BLOG DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ CAMINHO DO EVANGELHO

NOSSOS POSTS RECENTES

Pesquisa personalizada

domingo, 29 de agosto de 2010

Fingir que não viu...


Já aconteceu com você de, ao caminhar pela rua, avistar alguém que há muito não via e sua reação ser a de fingir que não viu aquela pessoa? Ou acontecer o contrário: de você perceber que alguém viu você e fingiu que não viu, olhando fixamente para outra direção de forma não natural?

Isso acontece quase todos os dias conosco e as reações são as mais diversas. Geralmente, não nos importamos com o que as pessoas possam sentir quando fingimos que não as vimos, mas quando fazem isso conosco nos sentimos mal.

Então. Dê a sua opinião a respeito...

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

VOCÊ SABE O QUE É "OBRA DE DEUS"?


Foi essa a pergunta que andei me fazendo durante toda a semana.


Estranhamente, essa pergunta me surgiu quando lí um texto que, aparentemente, não teria nada a ver com o assunto.
O TEXTO: Lucas 9:46
" E suscitou-se entre eles uma discussão sobre qual deles seria o maior. Mas Jesus, percebendo o pensamento de seus corações, tomou uma criança, pô-la junto de sí
e disse-lhes: Qualquer que receber esta criança em meu nome, a mim me recebe; e qualquer que me receber a mim, recebe aquele que me enviou;
pois aquele que entre vós todos é o menor, esse é grande."

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

TAÍ O QUE VOCÊ QUERIA: PODCAST - DEUSDETH RESPONDE!!!

Neste Podcast o Pastor Desudeth, após sua volta de férias, responde as perguntas de nossos amigos blogueiros. Ouça e ore:


sábado, 7 de agosto de 2010

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A BÊNÇÃO DO RECONHECIMENTO.

Era uma noite de sexta-feira e minha esposa tentava disfarçar a ansiedade e a preocupação. Com seus tres meses e meio de gravidez, ela havia trabalhado duro pela realização do que haveria de vir.
Ao chegarmos à porta da igreja, que se encontrava fechada, ela disse: -" Antes de irmos preciso pegar seu presente que esquecí aqui." - Aquela foi a última pista que me levou a conclusão já esperada: Haviam me preparado uma festa surpresa.
Ao abrir a porta, as luzes foram ascesas e as palmas ressoaram no ar. O canto alegre e os risos satisfeitos me deixaram a pessoa mais "sem-graça" da face da terra. Eu definitivamente não sabia como reagir, nem mesmo onde colocar as mãos.´
Tá bom, é verdade; todo ano as minhas queridas ovelhinhas me fazem uma festa de aniversário "surpresa". Mas essa festa foi divinamente diferente.